sábado, 13 de agosto de 2011

eu ando distante o tempo todo, presente
atenta ao tempo e às coisas do mundo
eu sou tão pequena, do tamanho do mundo....
estou sempre a beira das lagrimas mas não sei chorar.
onde a minha confiança foi parar?
Eu só quero dar o melhor de mim,
mas exponho meus defeitos com o orgulho
de um veterano de guerra....
O que é isso que mesmo estando feliz
gira ao contrário em meu peito?
faça parar de doer mais que qualquer corte.
Tem algo errado na minha alma.
As engrenagens giram mais uma teima em emperrar
tem uma flor chorosa que não quer me deixar
ela que sou eu, quer me isolar
quando estou feliz tenho vontade de chorar
mas, às vezes eu esqueço e vejo o mundo com olhos que são meus
do jeito certo que eu tenho pra amar.
Eu só quero botar o relógio pra girar,
eu sei que está na hora,
não dá para esperar pelo ponteiro
bater meia noite.
estou a deriva, me olho no espelho,
cadê o que procuro que não sei o que é?
me fale quem eu sou,
eu não sei dizer.
mas se você ousar, vai estar errado.
então não me diga que se decepcionou.
você não pode me conhecer melhor do que eu mesma
então só me olhe, talvez você descubra o que eu escondo de mim
eu quero um beijo, um toque, uma pele quente,
pra me ajudar a me entender melhor
talvez a única forma fosse nascer denovo
mas meu reflexo diz que eu tenho que conhecê-lo
por que foge de mim?

Um comentário:

OLHAR PARA DENTRO disse...

Poderia ficar só em silêncio,te vendo olhar e ouvindo o seu respirar,saberia algo mais de vc,mas sabendo que é apenas um fragmento de vc.